GT 05 – CULTURAS JUVENIS: TEMPO(S), ESPAÇO(S), EXPERIÊNCIA(S)

Coordenadores: Antônio dos Santos Pinheiro (URCA); Isaurora Martins(UVA)

Nos dias atuais, a juventude tem sido tematizada como alvo preferencial das discussões em relação às políticas públicas, das questões de trabalho e desemprego, das diferentes expressões artísticas e culturais, dos conflitos territoriais decorrentes do tráfico de drogas, e envolvimento em práticas criminosas etc. O objetivo do GT é estimular o debate em torno das culturas juvenis levando em conta as seguintes questões: Que experiências marcam a vivência da condição juvenil em diferentes tempos e espaços e como essas experiências se articulam com as especificidades dos distintos meios sociais e culturais? Como, a partir das suas vivências, os jovens recriam a relação espaço/tempo e atribuem significados ao ser jovem? Que territorialidades e mapas identitários emergem das experiências juvenis? Como os jovens processam as mudanças verificadas no mundo contemporâneo e recriam as relações entre si, com os outros e com as instituições encarregadas de socializá-los? Que formas de sociabilidade e modalidades de socialização podem ser verificadas nos contextos juvenis? Como os jovens expressam suas experiências do ponto de vista estético, cultural e político na cidade e no campo? Como se explica a violência juvenil como dado fomentador das políticas públicas direcionadas a juventude?

Download em PDF

Dia 07/12 – 8 às 10h

1ª Sessão: Experiências de violência e conflitualidade

  • Violência vivenciada pelos jovens: cenários, práticas e relações

Joice Duarte Batista Lôbo (UFG)

  • Mortes violentas no Cariri: jovens, violência e drogas

Wendell de Freitas Barbosa (URCA) e Dennys Helber da Silva       Sousa (URCA)

  • Violência e saúde: concepções e inter-relações sob a ótica da juventude e dos (as) profissionais de saúde do bairro terrenos novos em Sobral-CE

            Fabiana Araújo Lima (GEPECJU/UVA) e Ivna de Holanda Pereira             (GEPECJU/UVA)

  • Breves considerações sobre formas de sociabilidade e produção de violência a partir de trajetórias de jovens que aderiram a gangues e galeras em Recife. 

Vívian Silva (NEPS / UFPE)

  • Corpos-território numa cidade entrincheirada: experiências e identificações nas torcidas organizadas Cearamor e Mofi.

Josiane Maria de Castro Ribeiro (UERN)

  • Trajetória de adolescentes em conflito com a lei e a percepção dos mesmos sobre a medida socioeducativa

Maiara Regina Porto da Rosa (UFSM), Barbara Mariano(UFSM),   Emily    Victória Leimann(UFSM), Graciela Medianeira Rosa           Ribeiro(UFSM) e            Tassia da Rocha Walau (UFSM)

Dia 08/12 – 8 às 10h

2ª Sessão: Jovens, Políticas Públicas e Experiências de Participação

  • Uma breve análise das políticas de saúde mental brasileira voltadas para a infância e juventude

Eveline de Sousa Landim (ESFVS) e Jana Alencar Eleuterio           (SEMAS)

  • O adolescente sujeito do ato infracional e do serviço de convivência e fortalecimento de vínculos: uma análise da relação entre o SINASE e o SUAS

Jana Alencar Eleuterio (SEMAS) e Eveline de Sousa Landim          (ESFVS)

  • O lugar das juventudes nas estatísticas do desemprego: das periferias da vida às encruzilhadas do mundo-do-trabalho

Maria Isabel Silva Bezerra Linhares (UVA/UFC)

  • Entre a proteção e a punição: o desafio das medidas socioeducativas em meio aberto – um estudo em Montes Claros/MG

Karine Pereira Rocha (UNIMONTES/INCT-InEAC) e Herbert Toledo Martins(UFRB/INCT-InEAC)

  • O PROJOVEM urbano em fortaleza e o fomento à participação juvenil: dilemas entre o empoderamento e a tutela.

            Natália Ilka Morais Nascimento (UFC)

  • Cultura e ação política: um caminho possível para o “ser jovem”?

Thaysi Poliani Ribeiro Melo (UFJF) e Maria Aparecida Tardin Cassab (UFJF)

  • Origens e formas de ação das uniões e associações de universitários no interior do Ceará

Isaurora Cláudia Martins de Freitas (GEPECJU-UVA), Diana         Pereira Romão (GEPECJU-UVA) e Maria Lúcia Inês Fernandes    (GEPECJU-UVA)

 

Dia 08/12 – 8 às 10h

3ª Sessão: Experiências de socialização, espaços de sociabilidade e de construções identitárias

  • Trajetórias, perspectivas e cotidiano compartilhado: um estudo sobre as sociabilidades nas residências universitárias de Fortaleza.

Francisco de Assis Alencar Pereira Filho (UFC)

  • Juventude rural em contexto de mobilidade(s): dissolução de fronteiras e demarcação de alteridades a partir do acesso à universidade.

Talita Silva Bezerra (UFC)

  • Juventude(s) e família(s): tecendo algumas considerações dos sentidos atribuídos à família (s) pelos jovens e seus familiares no Grande Bom Jardim

Marilza Nayara Soares Nobre (UECE), Ravelle Gabriel de            Oliveira             (UECE) e Angélica Maria Barbosa Silva (UECE) 

  • As especificidades da sociabilidade “quadrilheira

Thiago Silva de Castro (UVA)

  • Entre cotidianos e projetos: considerações sobre a constituição das identidades de jovem e quilombola em capoeiras (RN)

Maíra Samara de Lima Freire (UFRN/PPGAS)

  • Jogo de negro, jogo de branco: vivências dos jovens luso-africanos na capoeira de Portugal

Ricardo Nascimento (Universidade Nova de Lisboa)

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta